sexta-feira, 13 de novembro de 2009

nov@ membr@ da familia


Na última sexta feira, quando voltava para casa, de madrugada, encontrei um gatinho bebé abandonado à porta de casa.

A minha namorada tentou apanha-lo e ele nem se mexeu. Trouxemo-lo para dentro e tentamos trata-lo o melhor possivel. Tinha os olhos super infectados e era um monte de pulgas. Limpamos-lhe os olhos com algodão e água morna e transformamos uma bic num instrumento para lhe dar leite através do vacuo. Estava em péssimo estado, nunca tinha visto um gatinho tão mal. Sabado de manhã antes das oito já estavamos levantadas para levar o pequenino ao veterinário. De manha já tinha os olhos outra vez cheios de pus. Voltamos a limpa-los e lá fomos nós avenida a cima em direcção ao centro no pior dia de chuva e vento da minha vida.

Quando chegamos ao veterinário fomos logo atendidas. Por sorte o veterinário era brasileiro e deu para explicar tudo direitinho em portugues porque se fosse em espanhol ia atrapalhar-me!

Ele examinou-o e disse que afinal é uma hembra, temos uma menina. Tinha 300g e um mês de idade. Embora não seja nada aconcelhavel, quando são assim tão pequeninos, teve de ser deparasitada porque estava a ser comida viva. Também teve de levar 20 ml de soro porque estava extremamente desidratada. Entre outras coisas o veterinário lá foi tratando dela e explicando-nos como fazer para continuarmos o tratamento em casa.

Ainda só passou uma semana mas a pequenina está completamente diferente, já tem barriga, já brinca e salta, já tem força para se agarrar às coisas, já tenta roer fios e já se atira aos nossos pés toda contente para brincar. Nunca tinha feito isto na minha vida. Para a minha namorada é uma coisa habitual apanhar animais na rua e trata-los mas nunca tinha acontecido comigo. Ela tem dois cães, 4 gatos e uns quantos mais animais em casa, e eram todos abandonados ou doentes.

Salvar este gatinho foi uma coisa simples mas extremamente gratificante. E faze-lo com a tal tornou tudo muito mais especial.

Ainda não tenho fotos do seu estado actual, mas tenho umas fotos da sua primeira noite cá em casa. ah e ela ainda não tem nome, estamos abertas a sugestões :-)















8 comentários:

Anónimo disse...

Boas, pode parecer tolo aquilo que vou dizer, mas uma vez que foi apanhada num dia de chuva podiam dar-lhe o nome de "Lluvia". Por outro lado, se encontraste a gata com a tua namorada e vê-se que a amas, podias homenagear a gata e chamar-lhe "Pasión". Outra sugestão poderá ser "Galiza", porque a cidade onde vocês encontraram a bichinha é a Capital da Galiza. Porém, e porque presumo que até agora devem ter torcido o nariz às minhas sugestões, podem ficar-se pelos nomes habituais e deixou aqui algumas ideias: Lua, Cléo, Fiona (basta colocarem na pesquisa do google: nomes para gatos). Felicidades, RAS

Dantins disse...

Lolita!

Acima de tudo é uma sortuda por se ter cruzado convosco e passar a fazer parte da vossa família :)

オテモヤン disse...

オナニー
逆援助
SEX
フェラチオ
ソープ
逆援助
出張ホスト
手コキ
おっぱい
フェラチオ
中出し
セックス
デリヘル
包茎
逆援
性欲

Aline Venite disse...

Me lembrou muito a historia de homero _Um gatinho cegO muito bom a livrO!!

riane disse...

dá-lhe o nome de "vida"!
lindo gesto de vcs!
parabéns,
riane

NICO disse...

quero saber com esta esta gatinha....

Mari França disse...

Oiee,linda a história,parabéns a vocês. Quero saber como ela esta agora,poste mais fotos dela. Beijos,passe no meu blog depois,marianalfranca.blogspot.com.br/. Beijos,obrigada.

Mari França disse...

Linda a história,parabéns a vocês,quero saber como ela esta,poste mais fotos dela.Beijos,passe depois em meu blog: http://marianalfranca.blogspot.com.br.